Spinning Out

Netflix cancela Spinning Out depois de uma temporada

A Netflix confirmou, nesta segunda-feira, dia 3, o cancelamento da série Spinning Out, protagonizada por Kaya Scodelario, após apenas uma temporada. A produção estreou no começo deste ano e traz a história de uma patinadora de gelo, interpretada por Scodelario.

O interessante é o porquê o streaming decidiu pelo cancelamento tão rapidamente. A Netflix vem usando, desde o final do ano passado, um novo sistema para medir o desempenho do público. Ele vale principalmente para suas produções originais e tem forte relevância à aceitação já no mês de estreia.

Este mesmo sistema de avaliação mensal já havia apontado The Witcher como a maior estreia de uma série original na história da Netflix.

Spinning Out pode ter sofrido tanto pela temática pouco atrativa para boa parte do público, quanto pelo momento em que estreou. Já que foi lançada justamente no primeiro dia do ano, quando o público consome menos o serviço.

Porém, essa avaliação vai além apenas do número de pessoas que assiste o produto. Ela também leva em consideração mais dois fatores principais: custo e chance de prêmios. Ou seja, uma série ou um filme original que tenha custado pouco têm mais chance de ter sequência ou de não ser cancelado.

Premiações

Já o fator premiação está relacionado à proposta da Netflix de preencher o seu catálogo tanto com produções mais populares, quanto com filmes e séries mais bem avaliados pela crítica e destinado a nichos.

Apesar da segunda opção não ser o que o público geral mais vai consumir, é importante para dar mais credibilidade para a empresa e ao seu catálogo. Portanto, essa foi uma das saídas dela para acabar com aquela imagem negativa de que “A Netflix não tem filme ou série bons”.

Por isso, além das séries, a distribuidora é a que mais investiu dinheiro nos dois últimos Oscars, com fortes campanhas para Roma, O Irlandês, História de um Casamento e Dois Papas. Ainda que a Academia continue tendo forte rejeição aos filmes de streaming.

Share

Tenho 23 anos, sou jornalista formado, trabalho com textos para internet há mais de dois anos e escrevo e gravo críticas de cinema desde o final de 2017, quando criei o canal no YouTube "16mm".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *