bob iger

Bob Iger deixa comando da Disney e Star Wars pode ser afetado

Após 15 anos no comando da Disney, Bob Iger deixou o posto de presidente do maior estúdio do mundo nesta terça-feira, dia 25. Bob Chapek, até então chefe da divisão de parques da empresa, assumirá o posto de CEO deixado por Iger, segundo o Deadline.

Iger agora deve ocupar o posto de presidente executivo da companhia e supervisionará empreendimentos criativos da Disney até o final de 2021, quando termina seu contrato.

“Com o lançamento bem-sucedido do empreendimento direto ao consumidor da Disney e a integração do 21st Century Fox bem encaminhada, acredito que esteja na hora de iniciar a transição para um novo CEO”, afirmou o produtor no comunicado oficial à imprensa.

Bob Iger estava no cargo desde 2005, após Michael Eisner deixar a presidência do estúdio. Antes, ele foi presidente da emissora ABC, que hoje também faz parte da Disney. Iger também foi vice-presidente da do estúdio entre 2000 e 2005.

Mas e Star Wars?

Sem dúvida, o futuro mais incerto na Disney agora é Star Wars, já que era a franquia na qual Iger lidava mais diretamente. Muitos associam a ele a culpa pelo fracasso de Star Wars: Ascensão Skywalker. Seria por causa de sua provável saída que a série de Obi Wan foi adiada para a reescrita do roteiro.

Dessa forma, fica uma grande incógnita no ar. Até George Lucas teve seu nome ligado à franquia, para uma possível volta. Star Wars investirá mais nas séries de TV agora após o sucesso de The Mandalorian e a volta de Clone Wars para sua sétima temporada? A trilogia do Rian Johnson ainda é uma possibilidade? E as séries sobre Obi Wan e Cassian Andor?

É quase impossível prever o que vem por aí, mas sem dúvida a saída de Iger será importante para uma reformulação em uma gigante franquia que vinha desagradando aos fãs. Vamos torcer para que finalmente Star Wars volte para os trilhos, seja com ou sem George Lucas.

É importante ficar atento também para como isso pode impactar no recém-criado Disney+.

Share

Tenho 23 anos, sou jornalista formado, trabalho com textos para internet há mais de dois anos e escrevo e gravo críticas de cinema desde o final de 2017, quando criei o canal no YouTube "16mm".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *